BIOLOGIA

Este é o blog dos alunos de Biologia da Universidade de Évora

sábado, julho 22, 2006

Cobra-rateira (108 cm)

Hoje apanhei uma cobra-rateira (Malpolon monspessulanus) com 108 cm de comprimento. A cobra mordeu-me! Foi a primeira vez que fui mordido por uma cobra-rateira adulta. Mordeu-me 2 ou 3 vezes, mas não sei se me injectou veneno. Senti um pequeno ardor na zona de uma das mordeduras, por isso é provável que tenha injectado algum veneno. O mais espantoso foi que só passado algum tempo é que vi que tinha sangue na mão esquerda! Também fui mordido na mão esquerda e nem dei por isso. Só por isso já dá para ver que a mordedura de uma cobra, mesmo com este tamanho, não é dolorosa. Claro que se for injectado muito veneno, ou se for uma serpente com um veneno mais forte já é doloroso! Ou se for uma serpente mesmo muito grande. Fui mordido por esta cobra porque não tive muito cuidado. Se fosse uma víbora teria muito mais cuidado para não ser mordido!

Today I caught a 108 cm long Montpellier Snake (Malpolon monspessulanus). The snake bit me! It was the first time I was bitten by an adult Montpellier Snake. The snake bit me 2 or 3 times, but I don't know if any poison was injected. I felt a little burning in the finger the snake bit, so maybe she injected some poison. The most amazing thing was that only later I did noticed that I had blood on my left hand! I was bitten on my left hand too and I didn't noticed it. Just by that you can see that a snake bite, even with a snake this big, isn't painful. Of course, if a lot of poison is injected, or if the snake has a more powerful poison, then it will be painful! Also it will be painful if the snake is really big. I was bitten by this snake because I was a little careless. If it was a viper I would be much more careful!

Aqui está o resultado da mordedura. Quase não senti nada:

Here's the result of the bite. I almost didn't felt anything:

Image Hosted by ImageShack.us

E aqui está a cobra:

Here's the snake:

Image Hosted by ImageShack.us

Image Hosted by ImageShack.us

Esta é provavelmente a serpente terrestre mais rápida da Península Ibérica. Neste video pode ver-se uma demonstração dessa velocidade. Também se pode ver uma das formas de pegar numa serpente sem se ser mordido:

This is probably the fastest terrestrial snake of the Iberian Peninsula. In this video you can see a demonstration of that speed. You can also see one of the ways of holding a snake without being bitten:

13 Comments:

  • At 4:43 da tarde, Blogger Antonio said…

    Olá! diz-me uma coisa, em que Zona de POrtugal encontras-te a cobra?

    Eu moro no Pinhal Novo (distrito de Setúbal), e estou constantemente a ver a cobra-rateira!e também a tentar fotografá-la, é mesmo grande e rápida. A última que vi devia ter perto de 2 metros, e mal me aproximei ela fugiu com grande rapidez! Susana

     
  • At 5:56 da tarde, Blogger Sérgio Pleno said…

    A não ser que a cobra esteja presa numa rede de um galinheiro qualquer
    Façam um favor a voçês mesmos.
    Não apanhem deliberadamente cobras ou viboras. Pode correr mal...
    Mesmo sabendo que a cobra rateira tem as presas inoculadoras de veneno ( colmilhos )na parte anterior da boca continua a ser uma cobra venenosa, com um veneno neurotoxico. Infelismente já tive de salvar algumas, mas quando as vejo sou capaz de tirar umas fotos mas não me ponho a apanha-la. respeitem os animais.

     
  • At 5:56 da tarde, Blogger Sérgio Pleno said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 8:19 da tarde, Blogger Marco Caetano said…

    Agradeço o comentário, mas não vou deixar de as capturar. Sou Biólogo e estes são os animais com os quais tenho mais experiência e trabalho com eles. Contribuo com novas localizações de répteis e anfíbios (para serem nos Atlas) e já recolhi amostras de víboras para serem usadas em estudos de genética. Desde os meus 6 anos que capturo (e liberto) serpentes e há cerca de 7 anos comecei a dedicar-me mais ao seu estudo. Já capturei algumas víboras e centenas de cobras. Já fui mordido por uma cobra-rateira que ficou a injectar-me veneno durante 1 minuto. Inchou-me a ponta do dedo... Claro que podia ser alérgico e foi arriscado, mas na maioria das vezes só há problemas com a mordedura desta espécie se for um exemplar de grandes dimensões e o deixar ficar a injectar veneno durante algum tempo (precisam de alguns minutos para injectar uma quantidade de veneno semelhante à de uma víbora.)Fotografo muito estes animais e uso as fotos para educação ambiental e nos workshops que dou. É uma forma de informar as pessoas. Já mudei a mentalidade de várias pessoas e fiz com que deixassem de matar serpentes. Isso deixa-me muito feliz. Pode ser stressante para os animais captura-los, mas liberto-os de seguida e estou a ganhar experiência, conhecimento e fico com fotos. Tudo isto ajuda bastante na conservação destes animais e compensa muito a perturbação que lhes provoco...

    Um abraço,

    Marco Caetano

     
  • At 4:54 da tarde, Blogger João Carvalho said…

    Vi hoje uma, tinha cerca de 1 metro e pouco, e passou por mim a uma velocidade que nunca tinha visto numa cobra!

     
  • At 4:56 da tarde, Blogger João Carvalho said…

    Era muito preta e cabeça verde! Estava na erva seca com a cabeça levantada! vi isto na Lousã - Gandaras! FOi a primeira vez que vejo esta cobra, a minha mãe jáa viu uma vez mas agora fui eu a ver a dita cobra!

     
  • At 4:57 da tarde, Blogger João Carvalho said…

    Vi hoje uma, tinha cerca de 1 metro e pouco, e passou por mim a uma velocidade que nunca tinha visto numa cobra!

     
  • At 11:10 da manhã, Blogger Amapola said…

    ola
    como apanhar uma cobra (rateira, dizem) de 1m (+-) que se alojou no tabliê de um carro?
    fumo, isco de carne, nada resulta.
    ela, vendo alguém bufa, incha e refugia-se
    o pessoal do ambiente nada fez
    veterinários nada fizeram.
    mecânicos recusam-se a continuar a desmanchar o tabliê
    tentar-se-á o zoo da maia. mas se não for possivel virem, o que propõe?
    obrigada
    Filomena Branco

     
  • At 4:25 da tarde, Blogger Marco Caetano said…

    Olá,

    Só olhando para o local onde a cobra está é que será possível dizer qual será a melhor solução. Penso que algo que poderá resultar é levar o carro para o campo, deixar as portas abertas e afastar-se do carro umas dezenas de metros. É possível que ela saia sozinha. Antes de deixar o carro ligue o aquecimento, para que a temperatura dentro do carro esteja mais alta e assim a cobra fica mais activa e há mais hipóteses de sair. Também conheço uma pessoa que talvez possa tentar tirar a cobra do carro. Envie-me um e-mail para mcaetano2905@gmail.com para depois lhe dar o nº dessa pessoa.

    Cumprimentos,

    Marco Caetano

     
  • At 4:27 da tarde, Blogger Marco Caetano said…

    João Carvalho, sim, elas são muito rápidas! Os machos são assim escuros e com a cabeça e pescoço esverdeado.

     
  • At 12:34 da manhã, Blogger Antonio Fernandes said…

    Também já vi um caso desses,de uma rateira ,subir para o motor de um carro parado.
    Mas depois de verificar que não seria apanhada pelas correias,bastou por o motor em movimento,para que ela saísse.

     
  • At 3:35 da tarde, Blogger Joao Pereira said…

    o que e que acontece se eu deixar duas cobras rateiras juntas num terrario com cerca de 4m quadrados

     
  • At 9:40 da tarde, Blogger Marco Caetano said…

    Se deixares duas cobras-rateiras num terrário com cerca de 4m quadrados é possível que te denunciem e apanhes uma boa multa porque é ilegal ter animais da nossa fauna em cativeiro. O lugar dos animais é em liberdade na Natureza e não dentro de terrários.

     

Enviar um comentário

<< Home